21 de Junho de2024


Área Restrita

ELEIÇÕES 2022 Terça-feira, 27 de Setembro de 2022, 08:00 - A | A

Terça-feira, 27 de Setembro de 2022, 08h:00 - A | A

ELEIÇÕES 2022

Fique por dentro das mudanças no pleito eleitoral

Uso de celular, horário de votação e fiscalização foram os temas abordados em entrevista

Jaqueline Hatamoto

As eleições acontecem no próximo 02 de outubro, em Primavera do Leste, um pouco mais de 50 mil eleitores devem comparecer aos locais de votação. Diversas mudanças ocorreram neste pleito eleitoral, entre elas está o horário de votação e também a não permissão em levar o celular para a cabine de votação. Para saber mais das mudanças previstas e outros assuntos ligados as eleições, entrevistamos o chefe do 40° Cartório Eleitoral de Primavera do Leste, Rodrigo Felippini.

 

Jornal O Diário: Foram anunciadas diversas mudanças relevantes quanto as eleições. A principal delas seria quanto a mudança no horário. Por que foi necessário mudar o horário de votação?

Rodrigo Felippini – chefe 40 ° Cartório Eleitoral de Primavera do Leste: É muito importante que o eleitor se atente a essa mudança. Neste ano a votação se inicia às 07:00 e termina às 16:00. O Tribunal Superior Eleitoral, resolveu unificar, pois antigamente os estados que tem diferença de horário com Brasília, eles seguiam o horário de cada estado. E acontecia do eleitor estar votando, ou na fila para votar, como no caso do Acre, por exemplo, que tem a diferença de duas horas com o horário de Brasília, e começarem a sair o resultado de apuração de outros estados. Isso trazia uma incongruência, não ficava legal isso. Então o TSE resolveu unificar os horários, e assim as eleições iniciam e terminam em no mesmo horário em todo Brasil. No caso do Mato Grosso, se inicia às 07:00 e termina às 16:00. Então é importante que o eleitor se atente a esse horário, para não perder a votação.

 

Jornal O Diário: Quais são os documentos necessários para conseguir votar?

Rodrigo Felippini: É importante que o eleitor se atente em qual escola e seção ele vota. Essa informação consta no título de eleitor. Caso ele não tenha o título de eleitor, ele pode baixar o aplicativo e-Título. Esse aplicativo, caso eleitor já fez a coleta da foto e a biometria, já pode ser usado como documento oficial, então no caso basta levar o celular onde o aplicativo foi baixado. Caso não tenha, é necessário levar um documento oficial com foto. Levar o título fica a critério do eleitor, para votar basta que ele saiba a zona e seção em que ele vota. Pois, as vezes ele se engana e acaba ficando na fila, e quando chega na hora de votar estava no lugar errado. É importante que se programe e baixe o aplicativo o quanto antes. Pois no dia da eleição não será possível baixar o aplicativo e-Titulo, tendo em vista que o uso do aplicativo será suspenso pelo TSE, pois na última eleição houve um volume muito grande de pessoas tentando usar, e acabou inviabilizando o uso, tanto para que já tinha o aplicativo e tentava abrir e o eleitor que estava tentando baixar e não conseguiu.

 

Jornal O Diário: Vai poder levar e usar o celular na cabine de votação?

Rodrigo Felippini: Nós tivemos pelo menos duas reuniões com os grupos de segurança e com o Gabinete de Gestão Integrada – GGI, também com a juíza eleitoral e com o promotor eleitoral. A regra sempre existiu, não é de agora, é proibido o uso do celular na cabine de votação. Nós incentivamos o eleitor a baixar o e-Titulo e levá-lo como documento. Assim o eleitor deve apresentar o documento no celular e deixa o aparelho com o mesário, assim como faz com qualquer outro documento. Depois que votar retira o celular. Por que isso? O uso é proíbo, foi enfatizado pelo TSE, portanto é importante que o eleitor respeite. O presidente de seção é a autoridade máxima na seção, podendo inclusive dar uma ordem de prisão. Temos coordenadores nas escolas que estarão em contato direto com as forças de segurança, que estarão atuando fora dos locais de votação. Então para o eleitor evitar, problemas, cada um vai lá, faça seu voto, exerça sua cidadania, evitando qualquer tumulto.

 

Jornal O Diário: Serão cinco candidatos para votar, neste pleito. Será permitido o uso de anotações com o número dos candidatos?

Rodrigo Felippini: Nós temos uma eleição geral este ano, e o eleitor terá que escolher cinco candidatos, é um voto extenso, são muitos números, então é muito importante levar a colinha, o eleitor pode fazer a colinha dele. No site do TSE, tem o modelo que o eleitor pode usar que não tem identificação de partido político. A justiça eleitoral também fornece para os coordenadores de local de votação, que estão no pátio da escola, algumas colinhas também, sem qualquer identificação de candidato. A pessoa que queira levar a (colinha) fornecida por candidatos ou partidos, não tem problema também, o que é proibido no dia da votação é distribuir qualquer tipo de propaganda, isso é considerado crime eleitoral, pois caracteriza boca de urna e a pessoa pode ser presa.

 

Jornal O Diário: De que forma vai ocorrer a fiscalização quanto ao derramamento de santinho?

Rodrigo Felippini: Primavera do Leste, nas últimas eleições, foi exemplo nacional de não derramamento de santinho, de não ter sujeira na frente das escolas. Os partidos políticos respeitaram as determinações legais, tivemos bem pouco santinhos espalhados. E para essa eleição esperamos o mesmo. Os eleitores quando se dirigem aos locais de votação já se decidiram, já sabem quem são seus candidatos, então não é momento de derramamento de santinhos.

 

Jornal O Diário: Quanto a segurança dos locais de votação, como vai funcionar?

Rodrigo Felippini: Todas as forças de segurança estarão atuando no município. Serão mais de 80 agentes, em cada local de votação haverá um policiamento fixo nas escolas maiores e rotativo nas menores. Além disso haverá dois coordenadores da justiça eleitoral, dentro dos locais de votação, com ligação direta com o Cartório Eleitoral e com a força de segurança que está próximo a ele, tudo para garantir a segurança de todos.

 

Jornal O Diário: Primavera do Leste tem quantas urnas? Em quanto tempo a apuração deve ser concluída?

Rodrigo Felippini: Primavera conta com 144 seções, e mais algumas seções de Santo Antônio do Leste. Em Primavera são 17 locais de votação, o mais próximo é o colégio Nivea Denardi, antigo Sebastião Patrício. A urna mais distante está na comunidade do Gaúcho. E acreditamos que no máximo em duas horas a apuração seja concluída.

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]