27 de Maio de2024


Área Restrita

Mato Grosso Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2020, 21:01 - A | A

Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2020, 21h:01 - A | A

Mato Grosso

Diálogo e excelência nortearão nova diretoria do judiciário mato-grossense

Celeridade e eficiência para prestar a melhor justiça aos cidadãos mato-grossenses sãos os objetivos da nova diretoria do Poder Judiciário de...

Tribunal de Justiça de MT

Celeridade e eficiência para prestar a melhor justiça aos cidadãos mato-grossenses sãos os objetivos da nova diretoria do Poder Judiciário de Mato Grosso eleita para o biênio 2021-2022. Além disso, o diálogo e a transparência também serão os eixos norteadores da vice-presidente, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro e do corregedor e desembargador José Zuquim Nogueira.
 
A vice-presidente reiterou o compromisso de baixar os estoques de processos e agir da forma mais rápida possível. "Minha gestão terá como meta analisar os recursos, no menor prazo possível, para que a prestação jurisdicional seja dada de forma célere e eficaz e com isso, reduzir consideravelmente o estoque de processos recursais", disse a desembargadora Maria Aparecida.
 
Já o novo corregedor explicou que manterá o diálogo aberto entre os vários representantes da sociedade e buscará trabalhar com cristalinidade. "O trabalho positivo será conquistado pelo diálogo com a OAB, jurisdicionados, ANOREG e outros representantes. Pois manterei canal aberto para comunicação e trabalho em conjunto. Nosso foco é a satisfação do cidadão, que é a razão do nosso serviço. Por eles manteremos a transparência e a excelência do serviço judicial e extrajudicial.
 
José Zuquim disse ainda que trabalhará junto com sua equipe de magistrados e servidores para alcançar suas metas e superar os desafios. "Não apenas com o intuito não só fiscalizatório, mas também de reconhecer os magistrados e servidores com boa produção e dar suporte àqueles que por algum motivo não estão no mesmo patamar. Penso que a corregedoria tem que ser o canal de aprimoramento do serviço judicial, seja pela presteza, qualidade e resultado final", concluiu.
 
Maria Aparecida Ribeiro - A desembargadora Maria Aparecida Ribeiro nasceu em Santa Vitória (MG), em 8 de maio de 1950. Concluiu o curso de Direito em 1975, na Faculdade de Direito de Uberlândia. Foi aprovada em concurso público para magistratura e empossada juíza de direito substituta em 11 de dezembro de 1985, iniciando as atividades na Comarca de Rondonópolis. Ela também jurisdicionou nas comarcas de Nova Xavantina, Itiquira, Várzea Grande e Cuiabá.
 
Como juíza, exerceu a magistratura de Primeiro Grau por 27 anos, sendo promovida por merecimento ao cargo de desembargadora do TJMT em 8 de outubro de 2012. Foi também juíza auxiliar da Presidência e da Corregedoria. Atuou como corregedora-geral da Justiça no biênio 2017/2018. Exerce a função de presidente da Comissão de Segurança de Magistrados do PJMT e presidente da Câmara Temporária de Direito Público e Coletivo.
 
Atualmente, também é responsável pela Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cemulher) no âmbito do TJMT. Possui especialização em Direito Processual Civil e Mestrado em Ciências Ambiental (UNIGRAN).
 
José Zuquim Nogueira - Nascido em Guaíra (SP), em 4 de agosto de 1953, José Zuquim Nogueira formou-se em Direito pela FIUBE - Faculdades Integradas de Uberaba (MG), atual Universidade de Uberaba. Ingressou na magistratura como juiz substituto da Comarca de Porto dos Gaúchos em 20 de dezembro de 1985, jurisdicionando a Comarca de Juara cumulativamente, desde a instalação até 9 de dezembro de 1986.
 
Foi promovido por antiguidade para a Primeira Vara da Comarca de Sinop em 3 de dezembro de 1986 e removido a pedido para a Segunda Vara da mesma comarca, em 4 de julho de 1990. Foi mais uma vez removido a pedido, desta vez para a Segunda Vara Criminal da Comarca de Cáceres e em seguida promovido por merecimento para a Primeira Vara Cível da Comarca de Barra do Garças, em 11 de outubro de 1991.
 
Por antiguidade, foi promovido para a Primeira Vara Especializada da Fazenda Pública da Comarca de Cuiabá em 27 de novembro de 1992 e removido a pedido para o Juizado Especial do Bairro Santa Helena, em 17 de dezembro de 1993. Novamente foi removido a pedido para a 23ª Vara Especializada do Meio Ambiente e Juizado Volante Ambiental, em 13 de dezembro de 1996. Ele atuou no JUVAM por 17 anos - O trabalho desenvolvido no Juizado Volante Ambiental foi reconhecido nacionalmente, quando da premiação pelo 1º Projeto INOVARE.
 
Também foi convocado por diversas vezes para compor as câmaras de julgamento da Segunda Instância do Poder Judiciário de Mato Grosso. Tomou posse como desembargador em 5 de outubro de 2012. Foi Presidente do Conselho de Supervisão dos Juizados Especiais e Presidente do Comitê de Saúde. Possui especialização em Direito Processual Civil e Direito Ambiental.
 
Ulisses Lalio
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
 
 

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]