SAÚDE /

Sexta-feira, 27 de Março de 2020, 09h:35

A | A | A

Prédio da UPA pode ser alternativa caso número de pacientes com cononavírus aumente no município

Alternativa só será necessária se os leitos do hospital forem insuficientes ao número de internações.


Imagem de Capa
Paulo Pietro

Uma reunião entre a diretoria e conselho do Hospital Coração de Jesus e membros da Secretaria de Saúde de Campo Verde, definiu na última quarta-feira (25) que a estrutura montada para UPA, pode ser o destino de pacientes com coronavírus, caso tenha necessidade em Campo Verde. 

 

O secretário Altair Timóteo explicou que “a estrutura da UPA está preparada para abrigar estes pacientes caso for necessário, isso não quer dizer que a UPA vai funcionar, somente para ficar claro, vamos ceder este espaço neste momento crítico somente se for necessário. Sabemos que muitas vezes os pacientes acometidos com o covid-19 precisam ficar sob cuidados médicos, e o hospital tem uma limitação de leitos já que atende a toda uma demanda de saúde, não somente dos casos de coronavírus. Então caso estiver cheio o hospital, vamos transferir esses pacientes para este prédio, que está preparado para recebê-los”.

 

A Secretaria de Obras, através do secretário Fabiano Teruel é quem está à frente dos retoques finais do local, para que exista melhor acesso, o pátio do prédio onde funcionaria a UPA ainda não estava calçado e agora vai receber a pavimentação. 

 

Outra preocupação da população de Campo Verde, caso realmente se confirme um surto do covid-19, seria com os equipamentos disponíveis, mas Altair disse que não existe motivo para acreditar que o município não esteja preparado.  “O município possui oito aparelhos respiradores e existem mais dois em clínicas particulares na cidade, que se forem necessários podem ser requisitados. Nunca utilizamos mais do que três desses aparelhos simultaneamente, até mesmo porque os pacientes mais graves, logo são transferidos da cidade, para os hospitais de referência, então utilizam esses equipamentos por pouco tempo”.

 

O secretário afirmou que mesmo com aumento dos números de casos suspeitos, devido a nova recomendação do Ministério da Saúde, que saltou para 21 nos últimos dias, não existe a previsão de que estes aparelhos sejam insuficientes, até por que os casos suspeitos estão sendo acompanhados e nenhum deles evoluiu com gravidade, até agora.  

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz