propaganda

EDUCAÇÃO /

Terça-feira, 30 de Março de 2021, 06h:30

A | A | A

O que é e para que serve o Enem?

Não vá para a guerra, sem conhecer o campo de batalha!!!


Imagem de Capa
Leonardo Baird

Hoje vou resumir o que é, de fato, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e, ao final, você vai entender que a expressão “preciso passar no ENEM” está, de certa forma, errada...

O EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO (ENEM) foi criado em 1998, no Governo Fernando Henrique (Centro-Direita), onde focava, naquele momento, somente na “avaliação do ensino médio brasileiro”. A prova era composta com apenas 63 questões, que não eram separadas por área ou matéria, além de 1 redação, onde todo o processo ocorria em um único dia, com duração de 5:30 h.

Em poucos anos a prova que, em tese “não valia nada” para o aluno, passou a ser usada pelas faculdades particulares para preenchimento de vagas sem vestibular. Não passou muito tempo e as Universidades Federais passaram também a se utilizar do exame, utilizando os resultados como parte dos processos seletivos (eu mesmo usei o ENEM na UFMS em 2002 como parte da nota).

Com os anos seguintes e com a mudança de governo, agora na figura de Lula (esquerda), os programas sociais de nível superior foram ampliados (FIES) e outros criados (ProUni e ReUni), mas como pré-requisito, o aluno pretendente teria que realizar a prova ENEM e atingir scores mínimos. Dessa forma o número de candidatos participantes do certame explodiu exponencialmente e, ano após anos, nos números de inscritos só aumentava.

Dessa feita, em 2009, o exame passou por uma reformulação geral: a prova passou a ter 180 questões, dividas agora em 4 áreas (Natureza, Humanas, Linguagens e Matemática), cada área com 45 questões, além de 1 redação dissertativa, onde tudo isso agora seria realizado em 2 dias de prova. E esse é o formato adotado até hoje, com pequenas modificações.

Com a reformulação do ENEM, e com sua forma de correção, o Governo Federal à época conseguiu unificar e homogeneizar os resultados e com isso, deu o primeiro passo para a implantação do Sistema de Seleção Unificada (SISU), uma plataforma on line que, desde 2010 tentou unificar as vagas das Universidades Federais (UF´s).

1-sisu.jpg

 

 

Hoje grande parte das vagas são ofertadas nessa plataforma.

O SISU foi criado em 2010 (pós reformulação do ENEM), para que as vagas de todas as UF´s pudessem ser ofertadas em um sistema isonômico. Nem todas as UF´s aderiram de imediato a época, mas com o tempo elas foram anuindo ao SISU, e o número de vagas foi gradualmente aumentando.

Em 2012 a “Lei de Cotas” exigiu que parte das vagas fossem direcionadas a estudantes de escola pública – e isso vai ser tema de uma outra conversa.

Então muitos alunos ainda dizem que precisam estudar para passar no ENEM, certo!? Errado!!!

Agora você entendeu que estudamos para alcançar uma determinada nota e, com ela, concorrer a 1 das mais de 230 mil vagas que são expostas no SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA (SISU), do Governo Federal.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto