propaganda

SEM PISTAS /

Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2021, 13h:43

A | A | A

Pais de jovem desaparecido em Campo Verde oferecem recompensa para quem tiver pistas

Douglas Silvério Gomes, de 24 anos, está desaparecido desde as comemorações de Ano Novo


Imagem de Capa
G1.COM

Os pais do jovem Douglas Silvério Gomes, de 24 anos, desparecido há quase dois meses em Campo Verde, no sudeste do estado, estão oferecendo recompensa de R$ 1 mil para quem der informações sobre o paradeiro do filho.

O pai de Douglas denunciou que o filho estava sendo mantido refém em Campo Verde, a 139 km de Cuiabá, no dia 1º de janeiro deste ano. Douglas viajou do Paraná, onde mora com a família, para Mato Grosso para passar o fim de ano com a namorada, mas desapareceu após as comemorações.

Na época, o pai da vítima, Augusto Gomes, contou ao G1 que os supostos sequestradores entraram em contato com ele pedindo dinheiro para que liberassem o jovem.

“Eles [sequestradores] me pediram para pagar uma pendência de R$ 7 mil dele [filho], mas eu disse que não tinha esse valor, então eles disseram que o Douglas ficaria trabalhando com eles”, contou.

Depois de negociar, Augusto disse que transferiu R$ 2 mil para a conta dos criminosos no dia 3 de janeiro. No entanto, depois disso, o perfil das redes sociais do filho, onde ele mantinha contato com os supostos sequestradores, foi excluído e a família não teve mais contato.

Até o momento, Douglas não foi encontrado.

Por causa disso, os pais estão oferecendo dinheiro para quem tiver informações que ajudem a localizá-lo. No entanto, a recompensa só será paga se a informação for verdadeira. A mãe do jovem relata que está vivendo à base de medicação para dormir, por causa da angústia de não saber se o filho ainda está vivo.

"Minha vida parou, não consigo ter um sorriso no rosto. Não tenho mais vontade de nada, só tenho tristeza no meu coração", relata.

Ela também pede que as pessoas não passem trotes.

"Por favor, porque aqui tem uma mãe desesperada procurando pelo teu filho", diz.

 

O desaparecimento

Augusto relatou que a última vez que conseguiram contato direto com o jovem foi no dia 2 de janeiro.

“Pedi para falar com meu filho, porque eu daria um jeito de arrumar o dinheiro. Daí eles deixaram ele falar com a namorada. Ela disse que ele estava bem e que tinha certeza que era ele”, disse.

Nesta segunda-feira (4), o pai da vítima disse que recebeu uma ligação de um homem dizendo que estava com o filho dele.

“Falou que precisava acertar umas coisas com ele e já soltariam, mas depois ligou de novo e disse que eu deveria depositar R$ 1,5 mil para soltá-lo. Eu disse que depositaria, mas se deixassem eu falar com meu filho. Eles não deixaram, só me mandaram uma foto de um rapaz de costas, mas não era o meu filho”, contou.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto