propaganda

EXEMPLO /

Sexta-feira, 02 de Julho de 2021, 18h:59

A | A | A

Mulher que perdeu mãe e avó para a Covid-19 no intervalo de dois dias em MT começa a ajudar pacientes internados na UTI

Jaqueline Elizabeth de Moura está arrecadando doações de produtos de higiene. A mãe dela morreu primeiro a avó faleceu sem saber da partida da filha


Imagem de Capa
G1 . COM

A corretora de imóveis Jaqueline Elizabeth de Moura, que mora em Campo Verde (MT), perdeu a mãe e a avó para a Covid-19 no intervalo de dois dias, em maio. Mesmo com a dor da perda, ela encontrou forças para ajudar outras pessoas, que, assim como a mãe e avó dela, estão enfrentando problemas graves por causa da doença.

Ela arrecada doações de produtos de higiene pessoal, alimentos, roupas, calçados e brinquedos.

Além dos pacientes dos hospitais, Jaqueline agora planeja estender a campanha e ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social também.

whatsapp-image-2021-07-02-at-2.58.20-pm.jpeg

Soila e Elizabeth morreram de Covid-19 — Foto: TVCA/Reprodução

A avó dela, a aposentada Elizabete Marcina de Moura, 89 anos, e a mãe, Soila de Moura Santos, 65 anos, que era servidora pública, moravam juntas em Jaciara, cidade a menos de 100 km de Campo Verde.

As duas só se separaram quando precisaram de atendimento médico, por causa da Covid-19.

Elizabete foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de Rondonópolis, enquanto Soila foi transferida para Campo Verde. As duas ficaram mais de 20 dias internadas.

Jaqueline contou que Elizabete faleceu no dia 6 de maio sem saber da partida da filha.

"Ela internou dois dias depois da minha mãe e também faleceu dois dias depois da minha mãe. Então uma não chegou a saber da outra porque a gente não contou antes de serem intubadas, para não piorar o quadro delas", contou.

Antes de falecer, Soila precisou de um medicamento de alto custo. A família se uniu e fez uma campanha de arrecadação, mas, quando conseguiram o valor necessário, o quadro de saúde dela já tinha se agravado bastante e o medicamento já não teria o efeito esperado.

Então, os R$ 15 mil arrecadados foram destinados pra outros pacientes que precisavam de ajuda.

Jaqueline até tentou devolver o dinheiro para os doadores, mas muitos deles se recusaram a receber o valor de volta e queriam que a quantia fosse revertida para alguma causa social.

Ela lembrou do que viu nas visitas aos hospitais e das necessidades de quem estava internado muito próximo da mãe e da avó dela, só que com menos recursos financeiros e decidiu ajudar essas pessoas.

"Tinha uma demanda muito grande por produtos de higiene. Muitos familiares não tinham as condições necessárias para comprar um pacote de fralda geriátrica, que também é muito usado por pacientes que estão na UTI. Então a gente quis de alguma forma ajudar aquelas pessoas que estavam ali", explica. As primeiras remessas das arrecadações foram entregues para pacientes de hospitais de Campo Verde, Jaciara e Rondonópolis. Além das fraldas e dos produtos de higiene pessoal, também foram arrecadadas roupas e calçados.

De acordo com o diretor do Hospital Coração de Jesus de Campo Verde, Israel Paniago, muitos pacientes que chegam de outros municípios e não possuem os itens necessários.

"Essas doações de fraldas, sabonetes e todos esses produtos de higiene são importantes porque existem pacientes que chegam de outros municípios e precisam desses itens também. Isso vem para ajudar e a gente só tem a agradecer a todos que tem colaborado com o hospital", contou.

A campanha está dando tão certo que a Jaqueline está fazendo outra remessa de donativos que será entregue em breve.

"A gente tem bastante calçados, roupas, alimentos. Tem feijão que ganhamos a granel e colocamos em sacos de 1 kg, então as pessoas estão ajudando e recebemos muitas doações. Isso conforta e consola o coração. Quando a gente faz o bem para o outro, o maior beneficiado é a gente", contou.

Ela pretende estender a campanha e também ajudar pessoas em vulnerabilidade social.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a redução de vereadores em Primavera do Leste?
Sim
Não, prefiro a redução do duodécimo
Não tenho opinião formada sobre o assunto