propaganda

EDUCAÇÃO /

Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2021, 06h:30

A | A | A

Aulas na rede privada iniciam em Campo Verde com 50% da capacidade

O retorno ocorreu na semana passada e foi liberado pelo Comitê de Enfrentamento ao Covid-19


Imagem de Capa
Da Redação

As aulas da rede privada de ensino já se iniciaram em Campo Verde e com número de alunos maior que o esperado, com o avanço nas conversas e debates entre os gestores das escolas privadas e o poder público, juntamente com o comitê de enfrentamento do Coronavírus, foi decidido que o retorno ocorreria com 50% dos alunos matriculados, claro que mantendo as regras de higiene e distanciamento.

Essa retomada, ainda que de maneira híbrida, está possibilitando aos alunos uma realidade bem próxima da que havia antes da pandemia. Na Escola Progresso, segundo informou a diretora Jacqueline Merkel, além da retomada do ensino em 50%, que possibilita que o aluno estude dia sim, dia não, a escola preparou sua estrutura física durante o período de férias para atender as demandas do sistema on-line implantado na escola, juntamente com o sistema de ensino Positivo, que tem uma plataforma chamada Novo Positivo On, que permite que as aulas sejam exibidas simultaneamente, com várias câmeras, tanto para os alunos que estão presencialmente na escola, quanto os que estão assistindo em casa de maneira remota, proporcionando uma experiência muito próxima à convivência e interação de uma sala de aula comum.

Jacqueline ainda explicou que essa mudança no novo decreto, que permitiu mais alunos em sala de aula foi uma conquista conjunta das escolas privadas do município, que com base em números comprovados, estudos e protocolos de saúde, que foram minuciosamente analisados pelo Comitê de Enfretamento ao Coronavírus, mostraram que não é na escola onde acontece o maior contágio. “Com a experiência que já tivemos desde o ano passado, quando retornamos de forma híbrida, mas com menor capacidade de alunos, e o volume de contágio era maior, conseguimos comprovar que não tivemos nenhum caso de contágio no ambiente escolar aqui em Campo Verde”, frisou a diretora.

“Claro que temos algumas regras e protocolos que são seguidos de maneira rigorosa, por exemplo, os alunos que viajaram para alguma região mais endêmica que a nossa, nós realizamos uma quarentena de no mínimo uma semana com esses alunos, até que se comprove que não teve nenhum sintoma gripal, para retornar as aulas presenciais. Também realizamos a medição de temperatura de todos os alunos na entrada da escola, possuímos em vários pontos os tapetes sépticos e disponibilizamos o álcool em gel para higienização das mãos em vários pontos da escola, inclusive com funcionários lembrando o tempo todo da necessidade de se proteger. Na fila da cantina, por exemplo, é necessário que se cumpra o distanciamento mínimo já demarcado”, lembrou Merkel.

A diretora acredita que com esse novo sistema o prejuízo no aspecto educacional deve ser menor. “Perder um ano letivo, não é perder somente um ano de maneira temporal, é uma vida inteira que fica comprometida com este déficit educacional, então tivemos um ano muito complicado em 2020 para entender tudo isso, e é especial e fundamental iniciar 2021 de maneira diferente”.

Esse ano, segundo as expectativas pode ser o passo fundamental, claro que sempre observando as questões de contágio e o avanço da vacinação, que pode trazer a normalidade da situação educacional do município no futuro próximo.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto