propaganda

CAPACITAÇÃO /

Segunda-feira, 18 de Outubro de 2021, 06h:30

A | A | A

Sindicato Rural de Campo Verde realiza curso de operador de tratores somente para mulheres

Atividade foi desenvolvida dentro da programação do Outubro Rosa


Imagem de Capa
Da Redação

A operação de tratores agrícolas é um ofício predominantemente masculino, porém, o interesse das mulheres na atividade vem crescendo e neste mês de outubro, uma ação do Sindicato Rural proporcionou que mais mulheres estejam aptas a operar este tipo de máquina e prontas para atuar no mercado.

Promovido pelo Sindicato Rural de Campo Verde e pelo Senar-MT, o curso capacitou nove mulheres entre os dias 4 e 8 de outubro, com conteúdo teórico – realizado no Núcleo de Capacitação Avançada (NAC) da cidade – e muitas aulas práticas, no Parque de Exposições.

Daniela F. de Souza nunca tinha visto um trator de perto antes do curso. Ela veio de São Paulo para Campo Verde há poucos meses e viu no mercado agro uma oportunidade de crescer. “É uma área muito ampla, com muitas oportunidades. Terminando o curso, minha expectativa é trabalhar como operadora de trator. As aulas foram maravilhosas. A aula prática foi emocionante”, conta.

Larissa Guizzu tem 20 anos, é estudante de Agronomia e, ao contrário da colega Daniela, já tem muita vivência no campo. “Fui criada na fazenda a vida toda, mas encontrei muitas barreiras por ser mulher. Sempre tive vontade de operar máquinas, de estar na lavoura. O curso foi uma oportunidade, é a realização de um sonho. Na fazenda tinha as limitações e aqui no curso tive todo espaço para mexer, aprender, operar”, diz a estudante.

Ela acredita que esse tipo de curso facilita muito a inserção das mulheres na atividade. “Nós mulheres temos toda capacidade de estarmos numa turma junto com homens, tranquilamente. Porém, em uma turma só de mulheres, a compreensão, o apoio, são diferentes. A gente se sente mais livre para errar, para fazer perguntas que aparentemente podem parecer bobas e isso facilita o aprendizado”, completa Larissa.

Ênio José Mattjie trabalha há 37 anos como instrutor e esta é a primeira vez que dá aulas para uma turma inteiramente de mulheres. “O aproveitamento do curso foi muito bom. As mulheres têm um diferencial, elas são mais cautelosas, mais caprichosas e veem as coisas de forma diferente. Elas estão entrando no mercado com força”, afirma Ênio, acrescentando que espera realizar outros treinamentos como este.

Sara Capelari tem 23 anos, estuda Agronomia e já trabalha desde os 18 em fazenda, no setor administrativo. Ela resolveu fazer o curso para migrar da área administrativa para a área técnica. “Sou apaixonada por máquinas, gosto muito da parte operacional e vi neste curso um caminho que vai me possibilitar ir para o campo”, conta.

O presidente do Sindicato Rural de Campo Verde, Alexandre Schenkel, acredita na importância desse tipo de ação e na relevância dos cursos gratuitos de capacitação. “Essa turma feminina foi pensada como ação dentro na nossa programação do Outubro Rosa. Tivemos palestras sobre prevenção do câncer de mama e valorização da mulher do campo, ambas gratuitas e abertas à comunidade. Trouxemos esse curso do Senar-MT como ferramenta para que as mulheres se capacitem e tenham mais oportunidades”, afirma o presidente.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a redução de vereadores em Primavera do Leste?
Sim
Não, prefiro a redução do duodécimo
Não tenho opinião formada sobre o assunto