propaganda

COMEMORAÇÕES /

Terça-feira, 14 de Setembro de 2021, 10h:45

A | A | A

Semana Farroupilha segue até domingo (19), com diversas atrações

Missa Crioula e tradicional churrasco encerram a festa


Imagem de Capa
Da Redação

A Semana Farroupilha, do Centro de Tradições Gaúchas Querência Distante, comemorada todos os anos em Primavera do Leste, segue até domingo (19), véspera da data em que é comemorado o Dia do Gaúcho, com diversas atrações.

Nesta quarta-feira (15), a partir das 20 horas, será servido o tradicional porco no tacho, com polenta, arroz e salada. Ainda haverá o baile a partir das 21 horas. Na sexta-feira (17), o jantar será vaca atolada, arroz, feijão, pão e saladas.

Os convites estão sendo comercializados à R$ 25 e as mesas devem ser reservadas antecipadamente. Maiores informações e reservas de mesas com Jérri pelo telefone (66) 9 9675 6418 ou na secretaria do CTG com Janaina no telefone (66) 9 9908 8266.

No domingo (19), no encerramento das comemorações, haverá a Missa Crioula a partir das 09 horas, seguida do tradicional churrasco a partir das 11 horas. O cardápio ainda conta com arroz, pão e saladas. Os convites estão sendo vendidos a R$ 30.

 

SEMANA FARROUPILHA

Na oportunidade, o CTG relembra a Guerra dos Farrapos, também conhecida como Revolução Farroupilha, um conflito regional contrário ao governo imperial brasileiro e com caráter republicano. Ocorreu na província de São Pedro do Rio Grande do Sul, entre 20 de setembro de 1835 a 1º de março de 1845.

Os motivos que levaram o início da guerra foram descontentamentos políticos com o governo imperial brasileiro, por parte dos liberais, que buscavam maior autonomia para as províncias.

No momento existia uma revolta com os altos impostos cobrados no comércio de couro e charque, importantes produtos da economia do Rio Grande do Sul naquela época. Os farroupilhas eram contrários a entrada (concorrência) do charque e couro de outros países, com preços baratos, que dificultava o comércio destes produtos por parte dos comerciantes sulistas.

Em setembro de 1835, os revolucionários, comandados por Bento Gonçalves, tomaram a cidade de Porto Alegre, forçando a retirada das tropas imperiais da região. Em 1835 aconteceu a prisão do líder Bento Gonçalves. A liderança do movimento passou para as mãos de Antônio de Souza Neto. Em 1836, os farroupilhas obtiveram várias vitórias diante às forças imperiais. Em 11 de setembro de 1836 foi proclamada, pelos revoltosos, a República Rio-Grandense. Mesmo na prisão, os farroupilhas declaram Bento Gonçalves presidente.

No ano de 1837, após fugir da prisão, Bento Gonçalves assumiu de fato a presidência da recém-criada República Rio-Grandense. E em 24 de julho de 1839, os farroupilhas proclamam a República Juliana, na região do atual estado de Santa Catarina.

O movimento terminou em 1842. O governo imperial nomeou Duque de Caxias (Luiz Alves de Lima e Silva) para comandar uma ação com objetivo de finalizar o conflito separatista no sul do Brasil.

Em 1845, após vários conflitos militares, enfraquecidos, os farroupilhas aceitaram o acordo proposto por Duque de Caxias e a Guerra dos Farrapos terminou.  A República Rio-Grandense foi reintegrada ao Império brasileiro.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a redução de vereadores em Primavera do Leste?
Sim
Não, prefiro a redução do duodécimo
Não tenho opinião formada sobre o assunto