CORONAVÍRUS /

Segunda-feira, 30 de Março de 2020, 07h:00

A | A | A

Prefeitura viabiliza leitos para atender pacientes em caso de urgência e emergência

Cooperativas da cidade colaboraram com a doação de equipamentos e suprimentos para a saúde. 10 leitos serão disponibilizados


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

A união entre cinco cooperativas e o poder público, irá proporcionar a instalação de 10 leitos de urgência e emergência em Primavera do Leste. O objetivo é oferecer, caso seja necessário atendimento adequado a pacientes que sofram alguma complicação em relação ao Coronavírus. Os leitos já estarão disponíveis nos próximos dias e funcionarão na Unidade de Pronto Atendimento. O investimento é de aproximadamente R$ 2 milhões.

 

O prefeito Leonardo Bortolin, ressaltou que a preocupação é preparar o município para atender com qualidade a população. “Nós temos a necessidade de se preparar para o pior. Hoje na UPA tem dois leitos preparados para urgência e emergência. Mas temos que aceitar, que além do Coronavirus, que pode acontecer aqui, vai ter gente infartando, vai ter acidentes, e tudo mais. Se eu ocupar esses dois leitos, com Coronavírus e na hora que chegar um paciente com traumatismo como eu vou fazer? Pois a porta de entrada é a UPA”.

Bortolin ressaltou que grande parte dos equipamentos a prefeitura já adquiriu, coube as cooperativas ajudar com kits complementares, para deixar os 10 leitos aptos a receber pacientes o quanto antes. “Eu como prefeito pedi que não fosse repassado os valores a prefeitura. Eles compraram direto esses equipamentos da empresa”, explicou.

As cooperativas responsáveis pela doação foram: Primacredi, Sicredi, Sicoob, Coaprima e Unicotton, todas se sensibilizaram ao cenário, e que caso um primaverense precise de um respirador, tenha acesso. “Estamos pensando no cenário, em que moradores possam ter que utilizar respirador mecânico. Muitas cooperativas e empresas queriam contribuir através da responsabilidade social, junto ao município. Isso foi um exemplo de amor a comunidade”, disse Bortolin.

Tantos os kit’s doados pelas cooperativas, quantos os equipamentos comprados pela prefeitura já estão a caminho do município. Porém, uma verdadeira força tarefa foi montada para conseguir adquirir todos, tendo em vista a falta de muitos destes aparelhos no mercado. “Hoje a nível de mundo é extremamente impossível encontrar respirador. E depois de uma articulação muito grande, minha e de toda equipe, nós conseguimos os itens necessários para montar os 10 leitos completos”, frisou o prefeito que ainda destacou que o transporte da carga conta com o apoio da Polícia Militar. “A maioria dos municípios está com dificuldade na aquisição de equipamentos. Tanto que nossa equipe saiu daqui na quinta-feira (26), para buscar esses equipamentos, e com a guarda da força tática, para acompanhar, pois existem no Brasil vários casos de roubos deste tipo de carga”, contou Léo.

Os kit’s adquiridos são compostos por desfibrilador, bombas de infusão, monitor multiparâmetro e ventilador para respiração mecânica.

Além das cooperativas, a Associação Mato-grossense de Produtores de Algodão – Ampa, fez a doação de kits de teste rápidos para o Covid-19, de máscaras e capotes.

O presidente da PRIMACREDI, Jorge Mira, destacou que objetivo da cooperativa ao fazer a doação, que foi aprovada pelo Conselho de Administração em regime de urgência, é o de preservar a saúde de cooperados, colaboradores e da comunidade em geral. “Sabemos o quanto está sendo difícil para todos, mas unimos forças para ajudar a preservar a saúde e qualidade de vida de nossos funcionários, cooperados e familiares em geral”.

Mira cita ainda que “é importante procurar oferecer o melhor atendimento possível à população, o que já está sendo feito pelos servidores da Saúde do município e, num segundo momento é preciso oferecer a infraestrutura necessária e que ajude na recuperação dos pacientes da melhor forma possível”.

Essa não é a primeira vez que o poder público municipal recebe o apoio de cooperativas e empresas privadas em ações voltadas ao município. Seja na revitalização de espaços públicos, construção de equipamentos públicos, doações ou na realização de eventos. O prefeito acredita que a participação destas entidades tem a ver com espaço que é aberto pela administração. “Eu sempre parto da premissa que ninguém constrói nada sozinho. Eu tenho tomado as decisões mais difíceis da minha vida pública, nestas semanas, e tenho chamado as entidades para me ajudar a tomar essas decisões. Até porque, envolve a vida das pessoas, os seguimentos da sociedade. O que fazem eles contribuírem tanto é a credibilidade da gestão e a atitude de abrir espaço para que eles ajudem. Tenho só gratidão em tudo que estão ajudando, em todas as áreas”, pontuou Bortolin.

 

TEMOS LEITOS DE UTI SUFICIENTES?

A UTI de Primavera, instalada no Hospital das Clínicas (HCP), possui 11 leitos. Apesar de estar instalada em um hospital da cidade, isso não garante que caso necessário um morador de Primavera fique na unidade. Isso por que a UTI é mantida através de um sistema denominado tripartite. Ou seja, recebe recursos dos governos federal, estadual e municipal.

O prefeito explica, que este foi um dos fatos, que levou a administração a montar novos leitos de urgência e emergência na UPA. “Esses 11 leitos são demanda aberta. As vezes um primaverense vai precisar de um leito, e nós estaremos com o leito ocupado com um paciente de outra cidade”, exemplificou Leonardo Bortolin.

Bortolin ressalta que a decisão levou também em consideração o pior cenário. A necessidade de o número de pacientes aumentar em relação ao Coronavírus e esses pacientes precisarem de respirador mecânico. “O Coronavírus em pessoas que estão no quadro de risco, ele ocasiona uma insuficiência respiratória, por isso a necessidade do respirador mecânico.

 

PRIMAVERA DO LESTE EXEMPLO PARA TODO O BRASIL

Primavera do Leste tem sido destaque a nível nacional em relação a ações tomadas no enfrentamento ao Coronavírus. Desde o início das ações, um canal de atendimento telefônico foi aberto para evitar que pessoas possivelmente infectadas procurassem unidades de saúde do município, com objetivo de conter o vírus.

O atendimento funciona da seguinte forma: se um cidadão apresenta alguns sintomas do coronavírus (Nariz escorrendo, dor de garganta, tosse, febre e dificuldade para respirar) basta ligar para 0800 647 2479 ou (66) 9 9693 3054 ou (66) 9 9717 2788 e seguir as orientações repassadas pelo profissional da saúde que atendê-lo.

Para os casos mais graves, uma equipe se desloca até a casa do paciente. Se for necessário, a pessoa é encaminhada para o posto de saúde do Poncho Verde, que está funcionando, temporariamente, como unidade sentinela.

O prefeito Léo Bortolin explica que essas medidas foram tomadas imediatamente, prevendo que - assim como em outros lugares do país e do mundo - a situação pudesse sair fora do controle. “Também agimos sempre pautados nas recomendações do Ministério da Saúde e do governo Estadual”, diz Bortolin.

Uma unidade sentinela também foi disponibilizada. Um ESF no bairro Poncho Verde voltou os atendimentos a pacientes com suspeita. No local há profissionais capacitados para atender pessoas com síndromes respiratórias graves.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz