AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO /

Quinta-feira, 29 de Outubro de 2015, 07h:00

A | A | A

Pesquisa revela: Primavera do Leste tem demanda para voos diários

Segundo dados primaverenses são capazes de ocupar 70% de uma aeronave com 114 assentos


Ítalo Berto

A pesquisa O Brasil que Voa realizada pela Secretaria de Aviação Civil (SAC), divulgou recentemente que Primavera do Leste é um dos municípios de Mato Grosso que tem demanda para inclusão de novas rotas aéreas. Conforme o estudo, a população primaverenses é capaz de ocupar 70% de uma aeronave com 114 assentos, em um pouso e decolagem, todos os dias, em voos domésticos. Para chegar a esse resultado foram entrevistadas 150 mil pessoas, nos 65 aeroportos do Brasil, responsáveis por 98% da movimentação aérea do País.

Mas para que os resultados da pesquisa tornem-se uma realidade no município, alguns processos burocráticos devem acontecer.

Em uma visita de nossa equipe no aeroporto de Primavera, conversamos com um comandante de voo, para conhecer a situação do local. O comandante Paulo Dalla Corte trabalha para como piloto da empresa Fribon Transportes conhece bem a realidade do aeroporto. Ele relatou que uma das coisas que impedem a atuação de uma empresa de linhas aéreas é a pista que não tem condição para suportar o peso de uma aeronave com 114 assentos. Além disso, “é preciso melhorar o balizamento de sinalização, a pista precisa ser ampliada, e o mais importante, conseguir a homologação”, destacou.

Mesmo sem a homologação, são em média 70 aeronaves agrícolas e 52 executivas que usam o aeródromo. A Prefeitura é a responsável por conseguir a homologação. Porém, de acordo com o secretário de Indústria, Comércio e Turismo Adriano Voigt, esse é um processo burocrático. “Estamos regularizando o aeroporto. A previsão é de que até o final deste ano consigamos”, afirmou o secretário.

Voigt ainda explicou que o processo para a homologação é demorado. “Antes a documentação era analisada somente no Departamento de Aviação Civil (DAC), mas agora é de responsabilidade de três órgãos: SAC, Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e VI Comando Aéreo Regional (Comar), por isso a demora”, explicou.

Em outubro de 2014 a Prefeitura conquistou a Outorga de Aeródromo Público na SAC, para ter o reconhecimento do espaço como aeroporto. Ainda faltam os outros dois órgãos até conseguir a homologação.

MAIS DADOS DA PESQUISA

O levantamento revela que a maioria dos passageiros de voos domésticos tem entre 31 e 45 anos, compra passagem com menos de um mês de antecedência, viaja para trabalhar ou estudar, vai de táxi para o aeroporto, gasta até uma hora para chegar lá, chega ao terminal com uma ou duas horas de antecedência, faz check-in no balcão da companhia aérea, despacha a bagagem e gasta até R$ 50 enquanto espera pela última chamada.

APÓS A HOMOLOGAÇÃO, AEROPORTO DEVE SER AMPLIADO

ae

 

 

A área do aeroporto que pertence a Prefeitura é a pista, estação de passageiros e estacionamento, que totaliza 16 hectares. O restante são hangares de empresas particulares.

O espaço do Poder Público, conforme Voigt, assim que receber a homologação, será adaptado para pousos e decolagens de aeronaves Cessna 208b Grand Caravan. Este avião tem a capacidade para fazer voos domésticos com 11 assentos.

Já existem empresas de linhas aéreas de olho na demanda de passageiros de Primavera. Houveram propostas de disponibilização de voos pelas empresas Asta, de Cuiabá e a Sete, de Goiânia.

Caso isso aconteça, os aviões executivos e agrícolas continuarão utilizando a mesma pista, mas de uma forma mais organizada, de acordo com Voigt.

Questionado sobre um novo aeroporto para atender somente voos domésticos e de carga, o secretário disse que há a intenção de trazer um aeroporto com pista de quatro quilômetros.

“Primavera está no trajeto de diversas rotas aéreas, e um bom aeroporto serviria, também, como um suporte. Mas este é um projeto que pode ser concluído em 10 anos ou menos. Custaria cerca de R$ 30 milhões”, supôs.

O CENÁRIO DA AVIAÇÃO NO BRASIL

Há dez anos o Brasil vive uma verdadeira revolução no setor da aviação. Antes privilégio de poucos, voar hoje é uma realidade para a grande maioria da população. Prova disso é que entre 2004 e 2014, o desenvolvimento expressivo do transporte aéreo no país levou à redução de 48% do custo da passagem aérea doméstica. A média anual de crescimento do setor foi três vezes o crescimento médio do PIB – Produto Interno Bruto – para o mesmo período (3,4%). Paralelamente, o número de passageiros cresceu 170%, alcançando 117 milhões em 2014.

E a qualidade do serviço também melhorou. O índice de atrasos nos aeroportos brasileiros, por exemplo, caiu 62% de 2007 a 2014, passando de 29,84% para 11,3%. Nesse mesmo período, a demanda de passageiros cresceu 88%.

Nessa democratização do transporte aéreo, três fatores passaram a influenciar na escolha da forma de viajar dos brasileiros: custo, tempo e conforto.

A infraestrutura aeroportuária também está passando por melhorias significativas. Entre 2011 e 2015, foram investidos R$ 15,6 bilhões no setor. Entre as principais ações estão a concessão de 10 aeroportos e a criação do Programa de Aviação Regional, que ampliará de 80 para 270 a quantidade de terminais aptos a receberem voos regulares.

Juntas, essas ações preparam o Brasil para receber mais de 600 milhões de passageiros por ano em 2034.

 

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Eleitores de Mato Grosso voltarão às urnas após senadora ser cassada

TSE determinou o prazo inferior a 90 dias para novas eleições

Estado inicia matrículas de alunos

Período é até 6 de março através do www.seduc.mt.gov.br

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz