propaganda

CORONAVÍRUS /

Terça-feira, 30 de Março de 2021, 09h:56

A | A | A

Mais de 15 mil pessoas retiraram Kit Covid em Primavera do Leste

Medicamentos são receitados em caso de síndrome gripal


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

Desde o ano passado foram notificados 52.684 casos de síndrome gripal em Primavera do Leste, entre estes casos 15.160 pessoas realizou a retirada de medicamentos que fazem parte do protocolo para síndrome gripal, batizado pela população de Kit Covid. Apesar de não haver estudos técnicos que comprovem a eficácia nos medicamentos em relação a Covid-19, muitos acreditam que o tratamento precoce ajuda a salvar vidas.

Para garantir que a população tenha acesso aos medicamentos, a prefeitura mantém em funcionamento uma estrutura que permite que os remédios sejam retirados todos os dias da semana. “Já tem um ano que a rede de saúde não trabalha com resultado de exame e sim com sintomas. Com o tratamento já dos primeiros sintomas. O resultado leva mais de uma semana, quando sai, a medicação não pode ser mais utilizada. Por isso solicitamos que assim que o cidadão perceber os primeiros sintomas, que procure uma unidade de saúde. Todos os postos estão atendendo só síndrome gripal”, ressaltou o prefeito de Primavera do Leste, Léo Bortolin.

A estrutura à disposição da população citada pelo prefeito é a unidade Sentinela, que também atenderá aos sábados e domingos, até às 19 horas, os postos de saúde, que a partir dessa segunda (29), passarão a atender somente síndromes gripais e a Unidade de Pronto Atendimento – UPA.  Todas as farmácias municipais, estão atendendo de segunda a sexta-feira, no fim de semana, a unidade do Poncho Verde entrega os medicamentos. Assim teremos a medicação distribuída de segunda a segunda, para que a pessoa que pegou a sua receita, já comece a tomar a medicação nos primeiros sintomas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os medicamentos que fazem parte e do protocolo para síndrome gripal são:  azitromicina, ivermectina, dipirona, hidroxicloroquina e acebrofilina xarope. Do período de 17 de junho de 2020 ao dia 18 de março deste mês 15.160 pacientes retiraram os medicamentos junto as farmácias municipais.

tabela 1.jpg

 

 

BUSCA TARDIA

O prefeito de Primavera do Leste, fez um apelo para que a população busque atendimento assim que sentir os primeiros sintomas, essa busca precoce pode ser essencial para salvar uma vida. No dia 13 de março, uma mulher de 74 anos, morreu em casa em Primavera do Leste, a idosa não havia buscado atendimento e morreu por complicações da Covid-19. “Essa morte chama a atenção sobre a importância de não menosprezar a doença e buscar atendimento médico logo nos primeiros sintomas”, frisou Bortolin.

 

FALTA DE MEDICAMENTOS PARA INTUBAÇÃO

Ao falar sobre medicamentos, o prefeito de Primavera do Leste, fez um alerta a população sobre o baixo estoque de medicamentos do chamando “kit intubação”, utilizado para intubação de pacientes que estão em tratamento contra a Covid-19 em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) e precisam de respiradores artificiais.

Segundo Bortolin, em alguns estados, os pacientes estão sendo amarrados para passar pelo procedimento, tendo vista a falta de neurobloqueadores. “Já existe relato da falta do medicamento em Hospitais de referência no estado tanto públicos ou particulares, que para intubar paciente estão tendo que amarrar pois já faltam neurobloqueadores em todo Brasil”, frisou o prefeito, que ainda ressaltou que a prefeitura de Primavera tem emprestado medicamentos para rede de atendimento privada do município. “Nós estamos trabalhando em parceria com a rede de atendimento. Com o empréstimo e fornecimento de medicação, que são os neurobloequadores, que já estão faltando em todo cenário nacional”, disse Bortolin em coletiva de imprensa realizada na segunda semana de março.

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, assinou uma carta junto a 13 governadores, onde solicitou ajuda para a compra emergencial de bloqueadores neuromusculares, anestésicos e sedativos pelo período mínimo de 60 dias e a distribuição para todos os estados por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

No documento, os governadores afirmam que o monitoramento feito pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) mostra que 11 medicamentos do kit estão em falta ou com estoque para 20 dias em 10 estados. No caso dos bloqueadores neuromusculares, 18 estados registram falta ou estoque baixo, que também devem durar 20 dias.

Apesar de Mendes ter assinado a carta, o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirma que Mato Grosso ainda não está em um cenário “agonizante” quanto ao estoque dos medicamentos necessários para tal procedimento nas unidades médicas geridas pelo governo.

Gilberto assegura que Mato Grosso não é um dos 18 estados com falta de analgésicos, anestésicos e bloqueadores neuromusculares, que compõem o tal kit.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto