propaganda

AGRO /

Segunda-feira, 26 de Julho de 2021, 06h:30

A | A | A

Primavera do Leste sedia Abertura Nacional da Colheita do Milho 2021

Município mato-grossense tem importância no abastecimento de milho do próprio estado, e em outros estados brasileiros


Diego Eifler
Imagem de Capa
Da Redação

Com 890 mil hectares de milho plantados em toda a região que corresponde a grande Primavera e o município de Primavera do Leste, a cidade foi o cenário escolhido para a abertura nacional da colheita do milho. O evento marca a quinta edição do Projeto Mais Milho, celebrando a abertura oficial da colheita do cereal.

Organizado pela Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho) e Canal Rural em parceria com a Aprosoja, e apoio local do Sindicato Rural de Primavera do Leste, o evento contou com as presenças de representantes de diversos setores do agro, além de autoridades nacionais, estaduais e locais.

Um dos anfitriões o presidente do Sindicato Rural de Primavera do Leste, Marcos Bravin, destacou a importância de sediar o evento nacional. “É uma honra para nossa cidade e para o Sindicato Rural receber a abertura da colheita nacional do milho, mostrando a representatividade de Primavera do Leste e de todo estado de Mato Grosso”, ressaltou.

Atualmente, Mato Grosso é o maior produtor de milho do Brasil. A média produtiva do estado é de 35 milhões de toneladas, representando quase 30% da safra nacional. No entanto, por conta de atraso no plantio, estiagem e ataque de pragas, o volume neste ano terá uma redução.

Diego Eifler

Soja-aprosoja-1.jpeg

 

 

Dados apresentados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária - Imea, apontam que o plantio do milho, cerca de 5,7 milhões de hectares, 45% ficou fora da janela ideal. “Esses números já apontavam problemas no futuro, se não bastasse tivemos problemas com a praga cigarrinha-do-milho. Dentro dessa perspectiva começamos otimistas estimando 36 milhões de toneladas, porém, esse número se tornou 32 milhões, mesmo após o aumento da área plantada, teremos uma queda de 15 % na produtividade”, afirmou o superintendente do Imea, Daniel Latorraca.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda Lima, destaca o ano atípico vivido por produtores de todo o estado. “Foi um ano difícil, com chuvas irregulares, mas, mesmo assim, tivemos um grande aumento da nossa área plantada e vamos conseguir manter a nossa produtividade e aumentar a nossa colheita”.

Diferente do cenário do estado, em Primavera do Leste, a projeção é de quebra de 30% na segunda safra de milho, o que deve afetar o mercado interno. “O município contribui muito com a matéria-prima, tanto para dentro do estado como para granjas no Paraná e em Santa Catarina, que consomem boa parte desse milho de Mato Grosso e também para exportação”, informou o secretário de Agricultura de Primavera do Leste, Clóvis Albuquerque.

Já o prefeito de Primavera do Leste, Leonardo Bortolin, ressaltou a importância do agronegócio para a economia. Com cerca de 80 mil habitantes (estimativa da prefeitura), a cidade apresenta o sétimo maior PIB do estado. “Esse pilar social vem da produção agrícola. Quanto mais produção, mais indústria vem, mais emprego é gerado”, evidenciou Bortolin.

 

CAPACIDADE DE ARMAZENAGEM

Além do início da colheita o evento também contou com um painel de discussão onde foram debatidos temas como armazenagem, mercado e política de crédito. Os painéis contaram com as participações do presidente executivo da Abramilho, Alysson Paolinelli, presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin, consultor Ricardo Martins, analista da Célere, Anderson Galvão, analista Safras e Mercado, Paulo Molinari e do diretor Executivo da Aprosoja MT, Wellington Andrade, além do presidente da Aprosoja Fernando Cadore.

“O intuito do evento é fazer a discussão desses desafios, a interação entre os participantes do setor da cadeia produtiva, insumos e créditos. As portas estão abertas para esses debates, em uma safra tão importante e junto dela temos projetos, como o de armazenagem”, declarou Fernando Cadore.

O déficit de armazenagem no estado de Mato Grosso, foi o assunto destacado durante o primeiro painel do evento também é uma das bandeiras da Aprosoja-MT, que defende o aumento da capacidade de armazenamento. "Enquanto não tivermos onde guardar nossos grãos, não seremos o celeiro do mundo, seremos apenas produtores, precisamos ser donos do que produzimos”, enfatizou o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso – Aprosoja - MT, Fernando Cadore,

O presidente executivo da Abramilho, Alysson Paolinelli, disse que MT é responsável pela grande produção de milho do Brasil e merece uma atenção especial. “O Brasil não pode continuar a perder mercado de milho, temos que ampliar e muito nossa produção”.

O Prefeito de Primavera do Leste, Leonardo Bortolin, parabenizou a Aprosoja – MT por trazer uma discussão importante como a armazenagem. “A questão da falta de armazéns em Mato Grosso e no Brasil é grande, suprir essa demanda é o sonho dos produtores rurais, estocar seu próprio produto, não importa se são 100, 200, 300, 1.000, 10.000 hectares, cada um merece ter armazém que atenda sua capacidade”.

 

HOMENAGEM

 

Diego Eifler

WhatsApp-Image-2021-07-22-at-11.39.29-640x360.jpeg

 

 

Ex-ministro da Agricultura, presidente-executivo da Abramilho e primeiro brasileiro indicado ao Prêmio Nobel da Paz, Alysson Paolinelli foi homenageado com um busto no parque de exposições em Primavera do Leste (MT), durante a Abertura Nacional da Colheita do Milho 2021, realizada pelo Projeto Mais Milho.

Em vídeo, Paolinelli agradeceu a homenagem realizada pelo Sindicato Rural de Primavera do Leste, afirmando que a obra significa que suas ideias permanecem na região. “Eu acredito em Mato Grosso e na agricultura brasileira, acredito no Cerrado, que hoje é a solução do mundo para garantir a sustentação do alimento. Essa minha imagem é um significado da esperança que tenho nesta região”, disse Paolinelli.

 

Com informações Ascom Aprosoja e Canal Rural

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a redução de vereadores em Primavera do Leste?
Sim
Não, prefiro a redução do duodécimo
Não tenho opinião formada sobre o assunto