propaganda

VIA PÚBLICA /

Segunda-feira, 01 de Agosto de 2022, 08h:05

A | A | A

Motoristas utilizam via não concluída para fugir de trânsito

Poeira gerada pelos carros tem tirado a visão de quem trafega pela avenida. Local deve ser interditado


Imagem de Capa
Wellington Camuci

Na última semana, diversas reclamações foram encaminhadas para equipe de reportagem do jornal O Diário sobre a situação da Avenida Belvedere. Mais conhecida como Avenida das Torres, ela já foi alvo de muitas reclamações, inclusive nas páginas do jornal.

Fotos encaminhadas mostram carros em alta velocidade trafegando pelo que seria a segunda faixa da avenida. O local recebeu terraplanagem para ser asfaltado e os motoristas aproveitam para fugir do trânsito que, às vezes é intenso no local.

As imagens mostram que a poeira toma conta da avenida, tirando toda a visão de quem por ela trafega, principalmente de motociclistas. De acordo com o secretário de Infraestrutura Henrique Gatto, o local foi aberto para que fosse realizado os trabalhos iniciais para elaboração do projeto e que será interditado para evitar casos como esses.

Um dos maiores problemas apontados pela população foi resolvido. A avenida, que antes não possuía iluminação pública em toda a sua extensão, atualmente já está iluminada, trazendo mais segurança.

A via é uma das principais ligações da região do bairro Primavera III com a BR 070. Atualmente, aproximadamente 2,2 quilômetros dela é de pista simples com mão dupla, trecho entre as Avenidas Amazonas e Tamareiras.

Com a duplicação, a avenida ficará com duas pistas de 9 metros de largura e canteiro central de 4 metros de largura, além de iluminação pública dois lados, trazendo muito mais segurança para os moradores que trafegam por ela diariamente.

Em fevereiro de 2022, a prefeitura deu início ao trabalho de duplicação. De acordo com o secretário de Infraestrutura, foi realizado todo o trabalho de topografia e incluído no projeto. Neste mesmo período foi iniciado o processo de iluminação da avenida.

Por meio de nota, a prefeitura informou que toda a obra de duplicação ficou sob a responsabilidade da incorporadora, que deverá dar continuidade às obras, inclusive a iluminação. Porém, segundo a prefeitura, ainda não há previsão de conclusão da duplicação.

 

Iluminação da Avenida

Desde que a avenida foi concluída, ela é alvo de reclamação. A avenida foi construída em uma área doada ao município pela concessionária de energia elétrica Energisa para que pudesse ser utilizada como o desvio e ganhou asfalto em 2019, depois de reclamações da população devido a poeira.

Com o passar dos anos, o tráfego de veículos pela via foi aumentando e o perigo também. Em novembro de 2020, pelo menos três acidentes envolvendo motocicletas e animais silvestres foram registrados no local. Entre os principais motivos apontados pelos envolvidos, a falta de iluminação foi a principal.

A iluminação da avenida foi concluída recentemente e, de acordo com o Portal da Transparência da prefeitura, custou R$ 1.414.916,42, com a instalação de 184 luminárias de led. A empresa responsável pela obra foi a Eletro Tartari.

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você apoia o pagamento de 13º salário para vereadores, prefeito, vice e secretários?
Sim
Não, eles já recebem demais.
Não tenho opinião formada sobre o assunto