propaganda

SAÚDE /

Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2021, 06h:30

A | A | A

Menino de 10 anos testa positivo para Covid e é transferido para a UTI pediátrica em Cuiabá

Leito no estado só foi disponibilizado após atuação da Defensoria Pública


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

Mais uma vez a Defensoria Pública, núcleo de Primavera do Leste, precisou intervir para garantir tratamento adequado e a transferência de uma criança de 10 anos para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica no antigo Pronto-Socorro da capital. A transferência ocorreu na semana passada.

J.H.N.C.A. estava internado no Hospital Maternidade São Lucas desde domingo (14). O menino é portador de artrite e foi hospitalizado para tratar a doença. De acordo com a mãe, ele foi diagnosticado com Covid-19 após apresentar problemas respiratórios e realizar exames.

O garoto foi diagnosticado com taquidispneia grave, com acometimento de 80% do parênquima pulmonar, e eritema difuso, conforme atestado médico anexado ao processo. Com o agravamento do quadro, precisou de transferência urgente para UTI pediátrica.

A ação foi conduzida pelo defensor público Nelson Gonçalves de Souza Júnior. Procurada pela família na terça-feira (16), por volta das 17h30, a DPMT ajuizou a ação com pedido de tutela de urgência às 20h, e às 22h do mesmo dia o pleito foi deferido pela juíza plantonista Myrian Pavan Schenkel, da comarca de Primavera do Leste.

Na decisão, a magistrada determinou que a transferência para UTI pediátrica fosse realizada no prazo máximo de 24 horas, sob pena de bloqueio de ativos financeiros do Governo do Estado para o custeio do referido tratamento, devido à necessidade e urgência do caso, seja em hospital público ou em instituição privada, em Mato Grosso ou em outro estado disponível.

“O atendimento foi ótimo! Se não fosse a Defensoria, acredito que não teria conseguido. Achei que ia demorar, mas foi muito rápido. Eu só tenho a agradecer à Defensoria”, reconheceu a mãe da criança.

 

No estado há 15 UTIS pediátricas para tratamento da Covid

Segundo o defensor público Nelson Gonçalves de Souza Júnior, no momento em que impetrou com a ação, haviam mais de 40% das vagas na UTI Pediátrica disponíveis, e que apenas questões burocráticas travavam a transferência. “É o Estado e Município, que ficam numa espiral de burocracia que conspira contra a vida”, ressaltou Nelson.

175773450dd88441f1558ab13fa17d38.jpg

 

 

O hospital referência para tratamento pediátrico da Covid-19 em Mato Grosso é o Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, que conta com 15 leitos de UTI (estando 3 bloqueados).  Ou seja, 15 leitos para atender o estado todo, e a regulação para os leitos, segundo a Secretaria Estadual de Saúde - SES, funciona como na regulação para adultos, todos entram em uma fila e precisam aguardar a liberação.  Segundo a SES, no momento, não há previsão da abertura de novos leitos pediátricos de UTI.

Nossa equipe de reportagem também solicitou informações sobre o motivo de três leitos da UTI Pediátrica estarem bloqueados. E a resposta da SES foi que o questionamento deveria ser direcionado à assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, que administra o Hospital e informou o bloqueio dos leitos à Regulação.

 

Por quê há leitos bloqueados? E como é feito o diagnóstico em crianças?

O questionamento então foi feito a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, que por meio de nota enviada via Assessoria de Imprensa, respondeu que o bloqueio ocorre devido a necessidade de manutenção. “A Prefeitura de Cuiabá dispõe de 135 leitos de UTI exclusivos para covid-19. No entanto, esse número oscila diariamente, devido à verificação que é feita pela equipe da própria SMS, para saber se são necessárias manutenções.  Em se localizando a necessidade de manutenção, esses leitos são temporariamente bloqueados no sistema, até que a manutenção seja concluída e os leitos estejam completamente aptos a receber pacientes. Essa dinâmica é feita pela própria SMS, que informa à Central de Regulação Estadual o quantitativo de leitos disponíveis, procedimento que é feito de forma rigorosa, zelosa e transparente, visando oferecer o melhor atendimento possível aos pacientes.  A SMS destaca ainda que a taxa de ocupação dos leitos de UTI de Cuiabá permite atender a todos aqueles que têm precisado desse tipo de acolhimento, tanto de quem vive em Cuiabá, em Mato Grosso e até mesmo àqueles oriundos de outros estados”, diz a nota.

 

Tratamento em Primavera

O fato de uma criança testar positivo para Covid-19 e ainda evoluir para uma gravidade deixou a população de Primavera do Leste e da região bastante assustados. Já que segundo estudos realizados as crianças fazem parte do grupo com baixo potencial de desenvolverem casos graves de covid-19.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as testagens de menores seguem os critérios do Ministério da Saúde, isto é, todos os casos em que o paciente apresente sintomas moderados a graves e que estejam hospitalizadas passam por testagem. Ainda conforme a SMS, 146 menores de 12 anos testaram positivo para o Covid-19 em Primavera do Leste desde o início da pandemia.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto