propaganda

AVE SOCIAL /

Segunda-feira, 13 de Setembro de 2021, 13h:00

A | A | A

Estrutura para levar carne de frango a famílias carentes será montada em Primavera do Leste

Governo fará repasse de R$ 3,5 milhões para que frangos sejam abatidos e distribuídos via Assistência Social


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

O Governo de Mato Grosso diz que fará o repasse de R$ 3,5 milhões para que a Prefeitura de Primavera do Leste construa uma unidade de abate de frangos, cuja carne será distribuída a centenas de famílias carentes. O anúncio foi feito pelo governador do estado, Mauro Mendes na semana passada, na presença de liderança políticas da cidade e do estado. A instalação do abatedouro de aves, dará viabilidade a implantação do projeto Ave Social, que tem como objetivo, garantir o acesso a famílias em vulnerabilidade social a uma proteína animal, e ainda tornar Primavera do Leste polo na distribuição da carne de frango a cidades da região.

O projeto prevê a implantação de um abatedouro de aves de fim de ciclo de postura dentro do município, e posteriormente a destinação desta carne a famílias carentes. A iniciativa da implantação do projeto na cidade, é do vereador Renato Cazanelli que é autor da indicação feita ao poder Executivo para que fosse instalado o abatedouro na cidade.

Segundo o governador Mauro Mendes, Primavera do Leste, receberá o projeto piloto, que poderá ser expandido para outras regiões.  “Vamos fazer um projeto piloto do Governo com a Prefeitura, que é aproveitar as galinhas poedeiras, que com seis meses deixam de colocar ovos, mas têm alto valor nutritivo. Vamos montar um abatedouro de frango para aproveitar essa matéria-prima, e com isso vamos ter uma ave social, a um custo muito baixo para poder chegar a dezenas, centenas de famílias que vão receber um produto de alto valor nutritivo, com qualidade, feito dentro de todas as normas”, relatou o governador

Mauro Mendes explicou que além da prefeitura, o projeto contará com a parceria dos produtores da região, que vão vender essas galinhas por um valor reduzido.

O vice-prefeito Ademir Góes agradeceu ao apoio do Governo do Estado para a concretização deste projeto.

“Eu estou muito feliz de receber essa notícia de que vamos realmente implantar esse frigorífico em Primavera. Acredito que o mais rápido possível vamos estar com um projeto já alinhado e vamos levar esse frango, que é o mais importante, para as famílias mais carentes de Primavera e região”, completou.

 

VIABILIDADE DO PROJETO

Atualmente as duas granjas juntas descartam por mês 200 mil aves que deixam de botar. Essas aves, são levadas para abatedouros localizados em Goiás e São Paulo. A ideia é que essas aves fiquem em Primavera do Leste, passem por um processo de desintoxicação e sejam abatidas. A produção seria parcialmente destinada a projetos sociais dentro e fora do município, e o que sobrar seria comercializado. “Temos duas granjas que é Mantiqueira e Primavera, estima-se que as duas granjas descartem 200 mil aves mês. Por dia seriam mais de 6.000 aves abatidas. 20% desta produção iria para atender a demanda do município, como famílias de baixa renda já atendidas pela assistência social, merenda escolar. 30% seriam destinados para cobrir as despesas de operação, como a venda para mercados e os outros 50% seria absorvido pelo estado, para que eles atendam os municípios ao redor do abatedouro”, explicou o vereador Renato Cazanelli.

O vereador acredita que com a implantação do abatedouro, Primavera do Leste também se tornará polo do desenvolvimento social. “Da cidade sairá uma ação social, que vai beneficiar todos ao redor”, explanou.

RENATO.jpg

Vereador Renato Cazanelli

 

PRODUTORES DA AGRICULTURA FAMILIAR TAMBÉM SERÃO BENEFICIADOS

A implantação do abatedouro municipal, segundo Cazanelli, beneficiará ainda os produtores da agricultura familiar, que poderão produzir o frango caipira, ter esse frango abatido pelo abatedouro e ainda receber o selo da Vigilância Sanitária, o que facilitaria ainda mais a comercialização.

O vereador destaca que tanto a cidade quanto a região só têm a ganhar com a parceria. “O projeto vem de encontro com aquilo que a região tem. Vem de encontro com a realidade dos hipossuficientes, ele vem de encontro com a política de assistencialismo, de olhar para população mais carente. Vem de encontro com uma política de sustentabilidade. Com a política de garantia da agricultura familiar. Caso esse projeto aconteça, saio daqui (do cargo de vereador) com a sensação de dever cumprido, de alma lavada, com a sensação de ter feito algo concreto e importante para a população de Primavera”.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a redução de vereadores em Primavera do Leste?
Sim
Não, prefiro a redução do duodécimo
Não tenho opinião formada sobre o assunto