propaganda

SAÚDE /

Segunda-feira, 25 de Outubro de 2021, 06h:30

A | A | A

2 mil pessoas aguardam em fila por cirurgia eletiva em Primavera

Cirurgias eletivas estavam suspensas devido a pandemia e foram retomadas em julho de 2021


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

Os vereadores de Primavera do Leste, durante sessão legislativa realizada na semana passada, fizeram duras críticas à administração municipal, mas especificamente à Saúde do município. O motivo seria a não realização de cirurgias eletivas (a que não tem urgência). Segundo a maioria dos parlamentares os procedimentos deixaram de ser realizados no município desde o início da pandemia, sem uma data certa para serem retomados. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, há atualmente 2 mil pessoas aguardando na fila por um procedimento.

O primeiro a tocar no assunto, foi o vereador Adriano Carvalho (Podemos), que ressaltou que foi procurado por moradores que aguardam há dois anos para passar por um procedimento. “Eu recebi várias denúncias de que não estão sendo feitas as cirurgias eletivas como era feito antigamente. Poxóreu zerou a filas de cirurgias eletivas e Primavera deixou de fazer muitas. Campo Verde fez 320 e Primavera 460, está muito aquém do que havia fazendo antes”, ressaltou o vereador que adiantou que encaminharia uma denúncia ao Ministério Público, em relação a pessoas que estariam sendo privilegiadas quanto a realização dos procedimentos médicos.

A vereadora Karla Jaqueline (PV), também falou sobre o assunto e explicou o momento delicado que município passou durante a pandemia, principalmente em relação aos atendimentos de moradores de outros municípios. E destacou que o governo do estado já teria dado o aval para cadastramento dos pacientes que aguardam na fila para realização dos procedimentos que serão custeados pelo governo. “Para nós profissionais da saúde, as cirurgias eletivas são importantes, pois são elas que garantem que um caso não vire uma urgência na UPA. Mas não podemos esquecer do sofrimento da pandemia, quando houve uma ordem exclusiva para segurar as cirurgias eletivas para deixar o leito hospitalar para os pacientes da Covid. Não socorremos só os moradores de Primavera, mas a região toda. É complicado comparar com outros municípios, onde não tinha leitos socorremos. E agora o governo vai fazer o repasse, através do MT Cirurgias, para que essas cirurgias sejam feitas na cidade”, destacou a parlamentar.

A questão saúde, também foi abordada pelos vereadores Luis Costa, Luizinho Magalhães, Renato do Sindicato e Sérgio Crocodilo.

 

PREFEITURA PRETENDE ZERAR FILAS EM 2022

Em nota a prefeitura de Primavera do Leste, esclareceu que os procedimentos ficaram suspensos um pouco mais de um ano, por determinação do governo do estado e que neste período foram mantidos apenas os procedimentos considerados prioritários. “Ficaram suspensas entre março de 2020 e julho de 2021, em virtude da pandemia do coronavírus, que ocasionou mudanças na rotina cirúrgica de todos os hospitais. O Decreto nº 413, de 18/03/2020, do Governo do Estado de Mato Grosso, decretou o cancelamento das cirurgias eletivas como medida de enfrentamento da emergência decorrente do coronavírus. A Secretaria Municipal de Saúde de Primavera do Leste seguiu tal legislação.

Durante o decreto, foram mantidas as cirurgias eletivas prioritárias: retirada de material ortopédico (pós cirúrgicos da urgência/emergência ortopédica), biopsia (suspeita oncológica), conização (início de câncer de útero), laqueadura+cesárea  (recomendação médica) e cirurgias consideradas urgentes pelos médicos”, cita parte da nota encaminhada pela Assessoria de imprensa, que ainda ressaltou que os procedimentos foram retomados, após a liberação do governo estadual, por meio do Decreto nº 989 de 02/07/2021, que revogou o decreto de suspensão das cirurgias eletivas.

Durante a pandemia, os pacientes que precisavam passar por procedimentos, eram encaminhados para Rondonópolis, município este para onde devem ser levados outros pacientes de Primavera do Leste, tendo em vista a disponibilidade de agendamento. “Durante a pandemia, foi mantida a realização de cirurgias eletivas urgentes na Santa Casa de Rondonópolis. O Governo do Estado disponibilizou uma agenda de cirurgias eletivas há 15 dias no Hospital Regional de Rondonópolis. Alguns pacientes já foram consultados e pré-agendados para cirurgia”, diz a nota.

Os principais procedimentos solicitados e com mais pessoas aguardando na fila, são: adenoamigdalectomia, histerectomia e herniorrafia. E segundo dados da pasta, 2 mil pessoas estariam aguardando por diversos procedimentos. Número esse que a administração pública pretende zerar no próximo ano.

 

MUTIRÃO DA SAÚDE

Em junho deste ano foi anunciado um mutirão de saúde para a realização de cirurgias de hérnia, vesícula, oftalmologia, otorrinolaringologia, e exame de endoscopia e catarata. Na época foi anunciado que seriam priorizados quem estava aguardando na fila de espera.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Primavera do Leste promoveu o primeiro mutirão de cirurgias eletivas para catarata, haja vista que tal cirurgia naquela ocasião seria a maior demanda reprimida do município. “O mutirão foi realizado em agosto e setembro/2021, quando foram realizadas 600 consultas oftalmológicas e cerca de 200 cirurgias de catarata, zerando a demanda cirúrgica de catarata acumulada durante a pandemia. Já estão previstos no orçamento para 2022 recursos para novos mutirões de cirurgias eletivas, com o objetivo de zerar as filas de espera”.

A secretaria ainda destacou que mesmo com a pandemia, a Secretaria Municipal de Saúde aumentou a realização de alguns exames ambulatoriais, sendo que em 2021 foram realizados 180 exames de colonoscopia e 6.985 exames de ultrassom.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a redução de vereadores em Primavera do Leste?
Sim
Não, prefiro a redução do duodécimo
Não tenho opinião formada sobre o assunto