propaganda

REFLEXÃO /

Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2020, 07h:00

A | A | A

Portão do Inferno e Depressão

Até quando vamos ouvir notícias de que pessoas se lançaram no abismo em busca de um alivio para sua dor?


Imagem de Capa
Sirlei Theis

Ninguém falou que viver seria fácil. O maior manual da vida, a bíblia, traz no livro do apóstolo João a seguinte afirmação: “Tenho-vos dito isto, para que tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”.

O que tem acontecido hoje é que as pessoas estão longe de ter bom ânimo, com isso não encontram a paz e durante os períodos de aflição estão desistindo do mais precioso bem que possuem, a vida.

O Portão do Inferno, na rodovia Emanuel Pinheiro, que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães, tem se transformado no destino de muitas pessoas que não estão sabendo mais como lidar com os problemas do dia a dia e vencidos pela depressão decidem por fim à vida. São inúmeros os casos de suicídio naquele local, culminando inclusive com a notícia de que câmeras serão instaladas para evitar novos casos, mas um vídeo divulgado neste final de semana mostra que o problema é muito mais sério do que se imagina e fica a pergunta se câmeras no local vai resolver o problema?

Na gravação feita por um motorista que passava pelo local, um homem atravessa o carro na pista, desce e tenta se jogar no precipício. Ele foi salvo por um motociclista que passava na hora e agiu retirando o homem do parapeito no momento em que ele se preparava para se atirar. O vídeo mostra aquilo que acontece longe dos nossos olhos e produz uma tristeza profunda, revela a nossa impotência perante esta doença que todos os anos ceifa a vida de milhares de pessoas.

No mês em que estamos celebrando o Janeiro Branco, campanha dedicada a convidar as pessoas a pensarem sobre o sentido e o propósito de suas vidas, a qualidade dos seus relacionamentos e o quanto elas conhecem sobre si mesmas, suas emoções, seus pensamentos e sobre os seus comportamentos, quero lançar uma reflexão: onde estamos errando?

Até quando vamos ouvir notícias de que pessoas se lançaram no abismo em busca de um alívio para sua dor? Não é a revitalização do Portão do Inferno que vai resolver a questão. Transformar o local em Portão do Céu como existem projetos em andamento não vai resolver a causa do problema, que é a depressão. Precisamos ficar mais atentos aos sinais, perceber quando nossos entes queridos estão a beira da desistência. Não podemos mais ser surpreendidos pela notícia que chega, afinal o anúncio da tragédia já vinha sendo dado. Então vamos conversar mais, vamos estender a mão, confirmar a presença.

Um minuto a menos no celular e um abraço a mais pode fazer toda a diferença para aquele que sofre.

Quantos casos mais teremos pela frente? Quantos motociclistas estarão presentes para evitar o pior, será que vamos continuar inertes a espera da próxima notícia?

Se você está ou conhece alguém que tem depressão, não espere para amanhã, afinal, nunca se sabe quando alguém vai subir a serra em busca de alívio para a dor que lhe consome dia a dia. Se esta mesma pessoa estiver ocupada com amigos, com sorrisos, com abraços e carinhos, será que vai encontrar tempo ou espaço na vida dela para procurar a solução no fundo do Portão do Inferno?

Lembre-se: a receita nos foi dada a quase dois mil anos, tenha bom ânimo se você quiser vencer o mundo, pois neste muito e cada vez mais teremos aflições, mas a paz é possível. O apostolo Paulo e tantos outros conseguiram, você também irá conseguir e superar a dor. Acredite!

 

Sirlei Theis -

é advogada,

especialista em gestão pública,

palestrante e treinadora Comportamental

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto