Entretenimento /

Sábado, 08 de Dezembro de 2018, 17h:31

A | A | A

Com Tom Holland e Jake Gyllenhaal, Sony faz melhor painel da CCXP 2018

O painel da Sony Pictures foi mantido em absoluto sigilo. Tanto que só foi confirmado a poucos dias do começo da CCXP 2018. A estratégia funcionou...


Imagem de Capa

O painel da Sony Pictures foi mantido em absoluto sigilo. Tanto que só foi confirmado a poucos dias do começo da CCXP 2018. A estratégia funcionou e, depois de apresentar o melhor painel da edição de 2017, com “Jumanji”, “Venom” e “Homem-Aranha no Aranhaverso” como destaques, a empresa conseguiu superar o incrível retrospecto e apresentar o melhor painel da história da Comic-Con brasileira.

Leia também: CCXP 2018 tem passado, presente e futuro de "Os Vingadores"

Painel da Sony na CCXP 2018
Reinaldo Glioche/iG
Painel da Sony na CCXP 2018


O painel de duas horas promoveu uma catarse coletiva como poucas vezes se viu no auditório Cinemark e teve conteúdo exclusivo de diversos filmes, sendo “ Homem-Aranha: Longe de Casa ” a cereja do bolo. A Sony trouxe Tom Holland, o astro do filme, e Jake Gyllenhaal , que interpreta o vilão Mysterio, de surpresa para a CCXP 2018 e deixou os fãs bem próximos de chegarem ao nirvana com o gesto.

Leia também: Marvel celebra 10 anos no cinema com Sebastian Stan na CCXP 2018

Bacia de emoções

Painel da Sony na CCXP 2018
Reinaldo Glioche/iG
Painel da Sony na CCXP 2018


A Sony se distingue dos demais estúdios por compreender com rara firmeza e criatividade a essência da feira e fazer de sua versão brasileira ponto culminante em sua estratégia de divulgação. Se “Venom” e “Homem-Aranha no Aranhaverso” tiveram seus grandes momentos promocionais em terra brasilis (e o filme estrelado por Tom Hardy já arrecadou mais de US$ 800 milhões globalmente) dá para dizer o mesmo da sequência de “De Volta ao Lar”, já que o filme estreia em 5 julho de 2018, antes da mãe das Comic-Cons, em San Diego, realizada em meados de julho.

Ainda que difícil, é preciso começar pelo começo e, no caso do painel da Sony, isso já significa arrebatamento. Tessa Thompson foi a primeira atração para falar sobre “MIB Internacional”, refilmagem que estrela ao lado de Chris Hemsworth e que está programada para junho do próximo ano. Antes de pisar no palco, porém, ela surgiu no telão junto ao astro australiano em vídeo gravado especialmente para feira. Ali já havia pistas da ótima química que a dupla trouxe de “Thor: Ragnarok” (2017) para o novo projeto. O trailer revelado ao fim da explanação de Tessa incrementou o entusiasmo pelo projeto.

“Ela é uma nerd obsessiva por alienígenas”, observou a atriz sobre sua personagem. Ela brincou, ainda, sobre dar uns pegas em Liam Hemsworth, o irmão bonitão e mais novo de Chris. “Vou para o paraíso Hemsworth”, provocou entre risos.

A atriz festejou a oportunidade de poder trabalhar novamente com Chris e com atores como Liam Neeson e Rebecca Ferguson. No filme, somos apresentados ao gigantismo dos homens de preto e vemos todo esse universo expandir. “Quem sabe a sequência não pode ser no Brasil?”, provocou para delírio da plateia.

Investimento no terror

Na sequência o painel da Sony privilegiou o terror. Foi apresentado o trailer inédito de “Brightburn”, longa produzido por James Gunn, de “Guardiões da Galáxia”, que parte da premissa de fundir os gêneros de super-herói e terror por uma lente totalmente inusitada.

Depois foi a vez de Adam Robitel apresentar “Escape Room”, novo filme de terror que estreia já em janeiro. O diretor falou um pouco sobre seu processo criativo e como “Vidas em Jogo”, de David Fincher, influenciou o projeto que é estrelado por Deborah Ann Woll (“Demolidor” e “True Blood”. “Esse filme é uma montanha-russa emocional”, observou sobre a constante tensão que desenvolve com “todos os espaços sendo personagens”. No longa, um grupo de estranhos topa participar de uma aventura imersiva em um escape room, mas a realidade de cada um deles começa a ser questionada.

“A trama trabalha com diversos dos nossos medos”, contextualiza Robitel, “mas não se enganem, esse filme é um quebra-cabeças”.

Com vocês, o Homem-Aranha

Divulgação
"Homem-Aranha"


Demonstrando mais uma vez sua relação intensa e generosa com o público da CCXP, a Sony exibiu cerca de 50 minutos de “Homem-Aranha no Aranhaverso” e impressionou o público com o visual estonteante da animação e seu humor ligeiro e esperto. O longa estreia em janeiro.

O mimo foi o aquecimento ideal para o gran finale aventado. Havia muitos rumores nas redes sociais sobre o que a Sony iria revelar em seu painel sobre seu grande lançamento de 2019, mas nada poderia preparar o público para os momentos que só quem estava no auditório Cinemark presenciou.

Um delírio coletivo, quase um transe, se instalou quando Tom Holland subiu ao palco interagindo com Jacob Balaton, que interpreta seu amigo Ned na série. “Esta já é a maior experiência da minha vida”, bradou um emocionado Holland para um barulhento auditório que permanecia de pé, mesmo com pedidos do mediador do painel para que o público se sentasse.

Holland dançou, pulou e fez da apresentação um verdadeiro presente para os fãs do personagem. Ele, porém, não deixou de provocar. “Este filme é bem melhor do que o primeiro! Vocês vão ver.”

Na sequência foi exibido o primeiro trailer do longa, lançado mundialmente no evento, que revela Peter Parker em dúvida sobre viajar ou não para a Europa e depois sendo recrutado por Nick Fury (Samuel L. Jackson) para uma missão. O apoteótico fim do trailer revela o vilão Mysterio, papel de Jake Gyllenhaal.

E o ator indicado ao Oscar por “O Segredo de Brokeback Mountain” surge triunfante no fim do painel para enlouquecer ainda mais um público já em êxtase. Gyllenhaal falou um pouco sobre como é seu vilão e dos riscos que ele apresenta para o Homem-Aranha e disse que “Holland é o melhor intérprete do herói até hoje”.

Em meio a tanta catarse, um momento para homenagear Stan Lee. “Ele foi um cara sensacional”, opinou Holland. “E foi muito importante pra mim ter a aprovação dele para viver esse personagem”. Gyllenhaal foi além. “Quando você cria personagens e mundos como o que ele criou... cara... Ele estará para sempre por perto”.

Leia também: CCXP 2018: Brasileiro narra experiência de trabalhar com Harry Potter em painel

A Sony promoveu o painel mais espetacular que a CCXP 2018 poderia pedir e elevou o nível do evento. Para azar de quem vai apresentar painéis depois. Vai ser difícil superar o que se viu no fim da tarde deste já histórico 7 de dezembro de 2018 para os adoradores da cultura pop.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.