Assassino de Alessandra Martignago é ouvido em audiência
Como caso é segredo de justiça, nenhuma informação foi passada para imprensa

Quarta-feira, 23 de julho de 2014

ESCOLHA ONDE NAVEGAR:

Últimas Notícias -

/ 11.05.2012 | 11h30 - Atualizado em 11.05.2012 | 15h58
Tamanho do texto A-A+

Governador nomeia 103 aprovados no concurso público do Estado

Dentre os nomeados, 22 são para Área Instrumental, outros 80 foram chamados agente de Desenvolvimento Econômico e Social e 1 para o Instituto de Defesa Agropecuário de Mato Grosso (Indea)

HÉRICA TEIXEIRA


Foi publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (11) a nomeação de 22 aprovados no concurso público de 2010, para a área de Técnico da Área Instrumental (Taigs). Os cargos em que candidatos foram nomeados são para cargos de advogados, administrador e contador. Em todos os cargos foi respeitado a normativa que determina a chamada de aprovados Portadores de Necessidades Especiais (PNE’s).


O concurso foi realizado em 2010 e foram oferecidas 10.086 vagas. Ainda aguardam nomeação 732 aprovados. Só para área instrumental 267 continuam esperando chamada. As nomeações aconteceram para provimento de vagas na Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema).


 




Mayke Toscano/Hipernoticias



Aprovados em uma das várias manifestações que estiveram presentes para cobrar dos gestores as nomeações; concurso foi realizado em 2010




 


Em ato Nº 7.758/2012, o governador de Mato Grosso “no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Art. 66, incisos III e XI da Constituição Estadual. Considerando o disposto no inciso II do Art. 129 da Constituição Estadual; considerando o disposto no inciso II do Art. 37 da Constituição Federal; considerando o Edital n. 005/2009-SAD/MT, que dispõe sobre o Concurso Público para a Carreira dos Profissionais Analistas do Meio Ambiente, dos Profissionais da Área Instrumental de Governo, dos Profissionais do Desenvolvimento Econômico Social publicado no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso de 27 de julho de 2009; considerando a classificação geral do concurso público publicada no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso através do Edital Complementar n. 37, em 29 de junho 2010 e o Resultado Final, bem como sua Homologação, publicados por meio do Edital Complementar n. 38, em 30 de junho 2010. Considerando os termos dos Processos n. 171046/2012-SAD; Considerando, finalmente o que determina os subitens 19.3 e 19.5 do Edital n. 005/2009-SAD/MT, resove nomear para a Secretaia de Meio Ambiente”, apontou no Diário Oficial. Para acessar, clique aqui e aqui.

Além das nomeações para a área instrumental, outros aprovados foram chamados para o cargo de Agente de Desenvolvimento Econômico e Social, que no total 80 candidatos aguardavam nomeação. Para esta área todos que aguardavam nomeação foram chamados. As nomeações aconteceram para cargo de advogado, administrador, incluindo Portadores de Necessidades Especiais.


Outra nomeação aconteceu para o cargo de Fiscal de Defesa Agropecuária e Florestal, para médico veterinário. Para este cargo, o nomeado vai atuar no Instituto de Defesa Agropecuário de Mato Grosso (Indea).

O presidente da Comissão dos Aprovados, Francisvaldo de Castilho Gonçalves, que foi um dos nomeados, disse que luta foi parcialmente cumprida. “No Diário Oficial está o resultado de nossa luta, mas ainda faltam outros a serem chamados”, declarou afirmando que a partir do instante que tomar posse, vai deixar a comissão.

Na semana passada, o presidente do Sindicato dos Profissionais da Área Instrumental do Governo (Sinpaig), Edmundo César Leite, ressaltou que com a falta de efetivo, os profissionais ficam sobrecarregados para atender a demanda. E que diante dos problemas, a solução encontrada foi pelo indicativo de greve da área de meio, a partir de junho.

“Somos o apoio da máquina pública. Se no mês de junho o governador resolver apenas prorrogar a validade do concurso, que vence na segunda quinzena deste mesmo mês, aí sim, vamos parar e demonstrar que nas condições que estamos não dá mais”, frisou o presidente, ressaltando que até lá a tentativa pelo diálogo vai continuar e que o indicativo de greve é o mais radical que a categoria pode chegar, contudo, antes de qualquer decisão vai haver assembleia geral para consultar a vontade dos servidores.


Edmundo César disse que quando tomou posse no cargo de presidente do sindicato em 2009 eram 1.067 funcionários na ativa. Hoje são apenas 958, o que é um déficit muito grande.


O presidente do sindicato ainda lembrou que seria necessário ter 1.700 funcionários atuando na Área Meio do Estado, mas os problemas diminuiriam se nomeassem os que falta ser chamados.


“Estamos com déficit de profissionais trabalhando. Se chamasse todos os aprovados que aguardam ser chamados, aí já melhoria bastante. Estamos tentando diálogo com o governo, mas se até junho não haver nomeação, aí vamos parar. O Estado tem que parar de fazer esta brincadeira, se abriu edital, tem recurso e lotação necessária”, sentenciou.


 


Confira também nesta seção:



Clique Vídeos

Motoristas morrem carbonizados após colisão em Campo Verde

Veja mais

newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


cotação

  • DÓLAR
  • Compra:
    2.2196
  • Venda:
    2.2202

enquete

O que você acha da cobrança do estacionamento no pátio da prefeitura

Boa.

Ruim.

Desde que o dinheiro seja bem administrado, sou a favor

Não tenho opinião formada sobre o assunto

  • Parcial
  • Votar

jornal o diário

Primavera do Leste

tempo


Copyright © 2012 CliqueF5 - Todos os direitos reservadosLogo Trinix